Qual a simbologia do sombrero, o chapéu mexicano?

Quando observamos um sombreiro, associamos a sua imagem rapidamente com o México, pelo fato da cultura pop em desenhos, filmes e séries, representarem os mexicanos por intermédio de Mariachis, que sempre usam este chapéu tão icônico.
 
Se você já saiu para apreciar uma comida mexicana, com certeza você reparou na decoração do local, que continha algum sombreiro pendurado na parede. A opção de evidenciar este símbolo mexicano para o público, parte da história que envolve este item, e do folclore que o cerca.
 
Descubra qual a classe social no México que mais usava este chapéu, e porque as suas características foram inspiradas no clima da região, e porque o seu uso no país se limita hoje apenas para apresentações especiais.
 
A verdadeira origem do Sombreiro
 
Oriundo da expressão sombreiro (termo espanhol para chapéu), este item indispensável da cultura local, parte de três versões para a sua criação:
 
1 – Os mestiços que trabalhavam intensamente sob forte calor na fronteira do México, resolveram confeccionar um chapéu de abas grandes e formato de cone para minimizar os efeitos do sol.
 
2 – Alguns atribuem o mérito da criação para os vagueiros da região de Guadalajara, capital do estado de Jalisco.
 
3 – A origem mais aceitável, provém de modelos e influências espanholas, que evoluíram ao longo dos tempos, sendo adaptado por diferentes povos do território.
 
Qual a classe social que mais usava o sombreiro?
 
Na verdade, todas as classes sociais do México na época, usavam o sombreiro, desde os governadores e detentores de grandes riquezas, a trabalhadores braçais e pessoas de baixa renda. Um item indispensável para a vestimenta tradicional da época, que protegia do forte calor, servindo para alguns como complemento de moda para ocasiões especiais.   
 
Curiosidades sobre o uso de cada modelo
 
O que identificava um rico de um pobre no México, provinha do estilo de modelo de um sombreiro, cada qual com uma característica diferente:
 
1 – Sombreiros nas camadas mais pobres: Palha entrelaçada com a cor realçada em dourado, alinhados com contas em fios de algodão.
 
2 - Sombreiros nas camadas mais ricas: Confeccionadas com feltro, forradas com veludo, envoltos em bordados de fios de prata.
 
Sua estrutura é totalmente funcional
 
Para se protegerem de altas temperaturas e a formação de grandes lastros de poeira, os homens usavam um conjunto composto por serapes (uma manta com um buraco ao meio) e o sombreiro, para suportar as características climáticas, sendo um modelo eternizado pela cultura pop.
 
Já imaginou a cultura do México presente na sua festa? Contrate o Mexicaníssimo em Casa, e desfrute de um Buffet de Comida Mexicana que remete a sabores históricos e a temperos surpreendentes.